Informações aos Pacientes

 

A principal causa da cegueira irreversível no Brasil é o glaucoma, mas a falta de dados estatísticos e epidemiológicos confiáveis dificulta a avaliação real da extensão dos problemas visuais da nossa população.

Segundo a Organização Mundial da Saúde OMS, existem 65 milhões de glaucomatosos em todo o mundo, sendo que, a cada ano, surgem mais 2,4 milhões de casos. A prevalência de cegueira por glaucoma é de 5,2 milhões de pessoas, representando a segunda causa de cegueira no mundo.

 

A OMS acredita que, no Brasil, cerca de um milhão de pessoas são portadoras de glaucoma, por isso o diagnóstico precoce é a melhor maneira de evitar a perda da visão. A maioria dos casos de glaucoma pode ser controlado através de remédios, mas algumas pessoas podem necessitar de cirurgia para reduzir a pressão intra-ocular, melhorando o escoamento ou drenagem dos fluidos.

 

Alguns estudos recentes indicam que um procedimento a laser conhecido como Trabeculoplastia Seletiva a Laser (TSL ou SLT), pode ser tão eficaz quanto os colírios para diminuir a pressão intra-ocular. Este procedimento pode ser considerado um tratamento primário, particularmente para pessoas que têm dificuldade para cumprir o cronograma, rigoroso e necessário na utilização do colírio.

 

O SLT/trabeculoplastia a laser é um procedimento efetivo, seguro, não invasivo, realizado em consultório e sem a necessidade de anestesia ou internação. Foi introduzido no Consenso de Glaucoma Primário de Ângulo Aberto da Sociedade Brasileira de Glaucoma, o que significa que o procedimento passou a ser reconhecido e indicado pela instituição e promete ser uma alternativa para os altos custos e efeitos colaterais que levam muitos pacientes de glaucoma a suspender o tratamento com colírios, oferecendo uma nova possibilidade do controle da pressão intra-ocular. Além disso, o tratamento pode ser repetido.

 

Apesar de não ser necessário nenhum preparo especial para a realização da trabeculoplastia a laser nem repouso após o mesmo, o SLT não está indicado nos casos muito avançados nem nos casos onde é necessária uma rápida redução da pressão intra-ocular, pois a estabilização da mesma ocorre apenas no intervalo de 1 a 6 semanas. Também é contra-indicado em casos de glaucomas de ângulo fechado ou provocados por trauma. No entanto, na maioria dos casos de glaucoma este laser pode ser indicado.

Para os casos de glaucoma de ângulo fechado existem as técnicas clássicas de iridotomia e iridoplastia (gonioplastia).

Neste vídeo estão informações gerais sobre o SLT:

É possível tratar glaucoma sem uso de colírios? Assista este vídeo!

Ângulo aberto ou ângulo fechado: em quais casos o laser pode ser o tratamento exclusivo.

Em breve...

Depoimentos

 

"Meu tratamento foi ótimo, eu diria que foi maravilhoso. Me tirou a responsabilidade de pingar nos olhos... gotas de colírios por dia. Acontecia as vezes de esquecer de colocar os colírios nos horários certos. Ficava o medo, a culpa. Com o corre-corre do dia-a-dia pingava os colírios nos olhos e depois esquecia..."

Ivanise Mara Almeida

 

"Assim que foi confirmado [o glaucoma de ângulo fechado] fui encaminhada para procedimento a laser que foi um sucesso, estabilizando a pressão"

Marlene Rodrigues de Almeida

 

"Estou muito satisfeito com o tratamento a laser feito em três aplicações com resultado muitíssimo bom".

Teófilo Correa

 

"Fiz o tratamento [trabeculoplastia seletiva, SLT] de sessões a laser nos dois olhos... Fiquei satisfeito... recomendo para outras pessoas este tratamento da SLT"

Carlos Batista

 

"O tratamento [iridoplastia + iridotomia] foi um sucesso"

Maria Ana Santos Correia

Na mídia